Notícias

UFOPA, Iepé, RCA e DLPF convidam para o evento

A Convenção 169 e o direito à consulta de povos indígenas, quilombolas e comunidades tradicionais

Associação das Mulheres Indígenas em Mutirão realiza assembleia

img_0027

Nos dias 22 e 23 de outubro de 2016 foi realizada a IV Assembleia da Associação das Mulheres Indígenas em Mutirão – AMIM na aldeia Manga, Terra Indígena Uaçá, município do Oiapoque/AP. A assembleia contou com a participação de aproximadamente 170 mulheres das etnias Karipuna, Galibi Marworno, Palikur e Galibi Kali’na, de variadas idades e habitantes das diferentes regiões do Baixo Oiapoque. Também estiveram presentes caciques, lideranças, e representantes da FUNAI, do Iepé, da TNC e da GESCON.

As participantes reuniram-se durante esses dois dias para conversar sobre diferentes temáticas, destacando-se a participação da mulher no movimento indígena, o fortalecimento das organizações das mulheres e a importância das mulheres indígenas estarem unidas e articuladas, de mãos dadas, para conquistar seus direitos. Hoje em dia, a AMIM se destaca por ser a única associação que representa os quatro povos indígenas do Baixo Oiapoque.

Leia mais ...

Iepé abre inscrições para curso de políticas públicas: “Noções básicas sobre mudanças climáticas: contexto global e ação local”

Curso de políticas públicas

“Noções básicas sobre mudanças climáticas: contexto global e ação local”

mudancas-climaticas

O curso tem como foco compartilhar informações com o público geral acerca das mudanças climáticas e o que tem sido discutido nas escalas internacional, nacional e local. Esse curso abordará as Mudanças Climáticas a partir das evidências atuais dos extremos climáticos causados pelo aquecimento global e o histórico das Conferências da Partes (COP). Serão fornecidos subsídios para a compreensão das estratégias discutidas no âmbito global e qual o papel da Amazônia nesse contexto. Em adição, como os estados amazônicos estão se preparando – em termos de políticas públicas – e qual os papéis dos governos e da sociedade civil frente a esse novo desafio contemporâneo.O curso será realizado em três módulos:

Leia mais ...

Depoimentos e trocas de experiências marcam o II Encontro de Mulheres Indígenas do Amapá e Norte do Pará

Mulheres wajãpi se pronunciam no II Encontro de Mulheres do Amapá e Norte do Pará

Mulheres wajãpi se pronunciam no II Encontro de Mulheres do Amapá e Norte do Pará

Reunidas em Macapá de 18 a 20 de outubro de 2016, as mulheres indígenas do Amapá e norte do Pará, e suas convidadas de outras regiões, tiveram oportunidade de conviver e dialogar durante três dias sobre seus saberes relacionados à sua alimentação, práticas agrícolas e gestão de seus territórios. Puderam relatar sobre os desafios que encontram hoje para alcançar o que chamaram de “bem viver da mulher indígena”, falando de si mesmas, incentivando umas às outras a serem mais atuantes na vida pública e no movimento indígena, não contra, mas junto aos homens. Emocionaram-se com as histórias de vida relatadas, e orgulharam-se por aquelas que já conquistaram mais espaço, sendo ouvidas e mostrando que também estão na luta por esse bem viver, tão almejado, e que sabem ter muito em suas mãos para fazer acontecer. Como representante da COIAB, Nara Baré manifestou sua preocupação com o movimento indígena hoje, na Amazônia e no Brasil:

O movimento indígena hoje está preocupado, pois são muitos entraves e muitos direitos que foram conquistados com muito sangue, com muita luta, e isso querem tirar da gente. Se a gente tem uma vida que é digna, isso vem de várias batalhas e negociações ao longo do tempo. A gente vê a necessidade das mulheres construírem juntas. Então, temos muito a contribuir. E, hoje, a gente vê, dentro desse panorama, muitos desafios. Antes, era muito difícil ver cacique mulher, ver pajé mulher, e isso foi feito através do diálogo.

Leia mais ...

II Encontro de Mulheres Indígenas do Amapá e norte do Pará: Alimentação, Práticas agrícolas e Gestão Territorial

Mulheres indígenas se reúnem em Macapá

Mulheres indígenas se reúnem em Macapá

Hoje, 18 de outubro de 2016, teve início o II Encontro de Mulheres Indígenas do Amapá e Norte do Pará – Alimentação, Práticas Agrícolas e Gestão Territorial, produzido pelo Iepé, em parceria com a RCA e Funai, e contando com o apoio da Fundação Moore, Rainforest Foundation e Embaixada da Noruega. Mais de 50 mulheres estão presentes, representando a grande sociodiversidade da região: do Oiapoque, vieram Galibi, Galibi-Marworno, Karipuna e Palikur; do Tumucumaque, Wayana, Aparai, Tiriyó, Katxuyana e Txikyana; também participam as mulheres Wajãpi, a representante da COIAB Nara Baré e representante da Aikatuk e FEPIPA, Angela Kaxuyana, e Marluce Mura (AMIRMO), além de várias convidadas da RCA, vindas do Acre (Francisca Arara e Edileuda Shanenawa, da OPIAC), do Amazonas (Almerinda Lima e Adelina Dessana – FOIRN, e Cleide e Luzinda Mayuruna – OGM), de Roraima (Lucila Souza e Lucimeiry Silva – CIR) e do Xingu (Kuiaiú Yawalapiti – Associação Yamurikumã das Mulheres do Xingu). São parteiras, professoras, lideranças, cacicas, pesquisadoras, agentes de saúde, agentes socioambientais, mas, sobretudo, mulheres indígenas, preocupadas com seu papel no dia-a-dia de suas aldeias.

Leia mais ...

Serviços Ecossistêmicos é tema de curso promovido pelo Iepé e Embrapa no Amapá

O Iepé – Instituto de Pesquisa e Formação Indígena e a Embrapa-Amapá, com o apoio do Ministério do Meio Ambiente e da Cooperação Alemã (GIZ), realizaram entre os dias 05 e 07 de outubro o curso “Integração dos serviços ecossistêmicos em processos de planejamento e tomada de decisão” na sede da Embrapa, em Macapá.

O objetivo do curso foi multiplicar a abordagem que visa subsidiar processos de planejamento e de tomada de decisão através da análise dos impactos e demandas das políticas, programas, planos e projetos sobre os serviços ecossistêmicos. Nesse contexto, são considerados serviços ecossistêmicos aqueles decorrentes da biodiverdidade e dos ecossistemas que são fundamentais para o bem-estar humano. Assim, como demonstrado na Avaliação Ecossistêmica do Milênio (2005), serviços de provisão, regulação, culturais e de suporte estão intimamente associados à saúde, boas relações sociais, segurança, educação e liberdade de escolha.

Leia mais ...

Curso de Integração de Serviços Ecossistêmicos (ISE) em Processos de Planejamento

convite_servicos_ambientais

Para mais informações, baixe o folder em PDF.

PNGATI e Planos de Gestão das Terras Indígenas são tema de evento em Macapá

A Universidade Federal do Amapá recebeu, durante a tarde do dia 22 de junho, um evento aberto a seus acadêmicos sobre Política Nacional de Gestão Ambiental e Territorial em Terras Indígenas (instituída pelo Decreto 7.745/2012). A iniciativa foi proposta pelo Conselho Estadual de Meio Ambiente do Amapá (Coema-AP), em parceria com a Funai, Sema-AP e Iepé e foi voltada para os alunos de diversos cursos da Universidade, entre eles o de direito e ciências ambientais.

Leia mais ...

Mosaico de Áreas Protegidas da Amazônia Oriental avança em discussões sobre gestão socioambiental integrada e participativa de áreas protegidas

Entre os dias 28 e 29 de junho de 2016, reuniu-se, no auditório do Hotel Rio Mar, em Macapá, o Conselho Consultivo do Mosaico de Áreas Protegidas da Amazônia Oriental para sua VII Reunião Ordinária.

2016-06 VII Mosaico 3

Congregando conselheiros da sociedade civil indígenas (Wajãpi, Tiriyó Kaxuyana, Wayana e Aparai), assentados de reforma agrária da Perimetral Norte e castanheiros da Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Iratapuru, bem como conselheiros que representam o poder público municipal, estadual e federal, como Prefeitura de Laranjal do Jari, Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Instituto Estadual de Florestas, ICMBio, Ibama, Universidade Federal do Amapá e Funai, a reunião, mediada por Marcos Pinheiro e secretariada pelo Iepé, dedicou-se a debater os pontos de pauta elencados em reuniões de seu secretariado executivo e pactuadas com a sociedade civil e com os órgãos públicos durante o processo de mobilização, com destaque especial para o processo de renovação do seu Conselho e emendas ao Regimento Interno do Mosaico, cruciais para sua legitimação e empoderamento no que concerne à produção de documentos como Moções e Cartas Abertas.

Leia mais ...

Iepé promove o III Encontro de Jovens Indígenas de Oiapoque

Com a participação de aproximadamente 150 jovens indígenas dos povos Karipuna, Galibi Marworno, Palikur e Galibi Kali’na, ocorreu, de 27 a 29 de maio de 2016, o III Encontro de Jovens Indígenas do Oiapoque. Realizado na aldeia Espírito Santo, as margens do rio Curipi, na Terra Indígena Uaçá, município de Oiapoque, Amapá, o encontro contou com jovens de idades variadas entre 13 e 30 anos, provenientes das diferentes regiões das Terras Indígenas de Oiapoque (Rios Uaçá, Urukauá, Curipi, Oiapoque e rodovia BR-156), além de representantes de organizações indígenas, do Conselho de Caciques dos Povos Indígenas de Oiapoque, da FUNAI e da equipe do Iepé.

20160527_145607

Leia mais ...

Login Form