9º Feira de Produtos Indígenas ocorre na sede do município de Oiapoque/AP

Os produtores indígenas finalizaram o ano com a 9ª edição da Feira de Produtos Indígenas, adquirindo novos parceiros e com a perspectiva de continuidade para 2020

Nos dias 12 e 13 de dezembro, ocorreu a 9ª edição da Feira de Produtos Indígenas na Av. Barão do Rio Branco, em frente ao Museu Kuahi. Em torno de 20 produtores indígenas participaram da Feira, trazendo uma diversidade de produtos derivados da mandioca, artesanatos e óleos vegetais. Esta última Feira do ano veio marcada pela articulação de novas parcerias e com uma perspectiva potencial de continuidade para o próximo ano.

Feira Indígena torna-se Lei Municipal

Foi aprovada pela câmara dos vereadores de Oiapoque, no último dia 03 de dezembro de 2019, a lei municipal nº 003 que institui a Feira de Produtos Indígenas no município do Oiapoque. Elaborada pelo vereador indígena, Luis Campos, a lei ainda precisa ser sancionada pela Prefeitura Municipal e iniciar o processo de regulamentação, com a participação dos povos indígenas, mas já se destaca como uma importante conquista no reconhecimento deste espaço para valorização e comercialização dos produtos indígenas na sede do município.

Estudantes do IFAP apresentam trabalho sobre a Feira de Produtos Indígenas

No âmbito do Curso Técnico em Administração do Instituto Federal do Amapá – Campus Avançado Oiapoque (IFAP), o Professor Me. Carlos Augusto Barbosa da Silva coordenou uma atividade com os estudantes que consistia na simulação de uma empresa de marketing contratada para desenvolver uma estratégia de divulgação da Feira de Produtos Indígenas do Oiapoque. Cada grupo desenvolveu, assim, uma identidade visual para a Feira, um slogan, materiais de divulgação (panfletos, logo, vinhetas de rádio, etc) e o levantamento de potenciais meios de difusão para dar uma maior visibilidade e valorização da Feira no município.

No dia 12/12, representantes indígenas e de diferentes instituições (Iepé, FUNAI, RURAP) que participam da organização da feira foram convidados para a banca de avaliação dos trabalhos. Na oportunidade, foi possível que os indígenas comentassem as apresentações, trazendo um histórico da Feira, a motivação em fazê-la, o processo de produção da farinha, a importância dos sistemas agrícolas tradicionais e dos conhecimentos indígenas para a confecção do artesanato. Os estudantes apresentaram diferentes ideias para apresentação dos produtos e melhor divulgação da Feira, que foram recebidas com entusiasmo pelos indígenas presentes. Promoveu-se assim um espaço de troca de saberes, celebrando uma nova parceria para a realização da feira no próximo ano.

Reunião de avaliação e planejamento da Feira 2020

No dia 13/12, os participantes da Feira e organizações parceiras, reuniram-se no Museu Kuahi, para avaliar as edições da feira realizadas em 2019, e planejar a agenda do próximo ano. De modo geral, a avaliação foi bastante positiva, ainda que tenham sido apontados certos pontos a melhorar na logística e transporte, na mobilização de novos feirantes, na diversificação dos produtos e na divulgação da Feira no município. Outra preocupação é com o início da estação chuvosa e as dificuldades de realização da feira em ambiente aberto. Contudo, foi definido que o local de realização da Feira será mantido em frente ao Museu Kuahi. Por fim, foi realizada a agenda de programação da Feira para o primeiro semestre de 2020 que, com exceção de janeiro, será nas primeiras quintas e sextas-feiras de cada mês.

Deixe um comentário


Login Form