Conhecimentos dos povos indígenas do Oiapoque sobre peixes e pesca são o tema da nova publicação do Iepé

Fruto de pesquisa da equipe indígena do Museu Kuahí, o livro aborda os sofisticados
saberes que constituem as relações dos Karipuna, Palikur, Galibi Marworno e Galibi Kali’na com a prática da pesca

Peixes e pesca: Conhecimentos e práticas entre os Povos Indígenas do Baixo Oiapoque, Amapá, a mais nova publicação do Iepé, disponibiliza para o público indígena e não-indígena um grande levantamento de cunho científico e antropológico dos saberes e práticas dos Karipuna, Palikur, Galibi Marworno e Galibi Kali’na, povos que habitam a bacia do rio Uaçá e o baixo curso do rio Oiapoque, no extremo norte do Amapá, relativos à grande variedade de peixes, aos diferentes ecossistemas, aos lugares e calendários de pesca, às inúmeras armas e estratégias para capturar as diferentes espécies, aos ciclos da chuva e às relações entre humanos e os seres do mundo aquático que acompanham essa atividade.

O livro foi elaborado em um extenso processo colaborativo de pesquisa compartilhada que envolveu a equipe de 19 pesquisadores(as) indígenas do Museu Kuahí dos Povos Indígenas do Oiapoque, a etno-bióloga Pauline Laval e a antropóloga Lux Vidal, coordenadora da proposta. Parte de um Plano de Valorização das técnicas e saberes tradicionais dos povos indígenas de Oiapoque, a pesquisa sobre peixes e pesca foi precedida por uma primeira pesquisa acerca dos conhecimentos e práticas relacionados à cultura da mandioca, intitulada A Roça e o Kahbe, realizada entre 2010 e 2012 também pela equipe do Museu Kuahí sob coordenação de Lux Vidal. Esta pesquisa resultou em duas publicações – um caderno de circulação interna para as comunidades indígenas, e um folder direcionado ao público não-indígena – e em uma exposição sobre o tema pesquisado realizada pelos pesquisadores indígenas do Museu Kuahí com orientação teórica e prática da artista plástica e cenógrafa Anne Vidal.

A equipe do Museu Kuahí durante entrevista com o xamã e artesão palikur Sr. Wet

A pesquisa Peixes, Pesca e Conhecimentos, que originou o livro agora publicado pelo Iepé, teve início em 2013 com uma oficina preparatória na qual, além de estabelecidos os objetivos e resultados desejados para a pesquisa, foi preparado um roteiro preliminar para guiar as seis pesquisas de campo nas aldeias das Terras Indígenas Uaçá, Galibi e Juminã, durante as quais a equipe de pesquisadores do Museu Kuahí, acompanhada e orientada por Pauline Laval, realizou entrevistas com pescadores(as), lideranças, mais velhos e xamãs sobre os ciclos, modos e locais de pesca, os nomes – em português, patoá e palikur – e características dos peixes e dos artefatos usados para pescá-los e sobre a arte gráfica relacionada aos peixes e à pesca, além de acompanhar as saídas de pesca dos pescadores em cada um dos grandes rios da região, o que permitiu a documentação, em numerosas fotos e vídeos, de diversos lugares e estilos de pesca. Após o campo, a equipe de pesquisadores indígenas se dedicou, em uma série de oficinas no Museu Kuahí, com a orientação de Lux Vidal, Pauline Laval e Anne Vidal, a um trabalho intenso de transcrição, tradução e sistematização dos registros, além da produção de textos, inúmeros desenhos que ilustram os capítulos (como os desenhos de peixes, os mapas e calendários de pesca) e da organização do acervo fotográfico das pesquisas em campo. Em todas as etapas, a pesquisa contou com a intensa participação das comunidades, tanto nas aldeias, quando nas oficinas e seminários organizados pelo Museu Kuahí, nos quais todos tiveram a oportunidade de discutir sobre os diferentes temas, acrescentar ou alterar dados e elaborar textos e ilustrações para compor a publicação e uma grande exposição, que, infelizmente, não pôde ser realizada devido a dificuldades enfrentadas pelo Museu Kuahí atualmente.

Os dados coletados em campo foram sistematizados em oficinas no Museu Kuahí

Fruto, portanto, de uma pesquisa protagonizada pelos pesquisadores e comunidades indígenas, o livro trata com profundidade os sofisticados conhecimentos e narrativas cosmológicos dos povos indígenas do Oiapoque sobre o comportamento das constelações e suas influências no ciclo das chuvas, sobre a origem dos rios da região, sobre os peixes, e sobre a relação com seres não- humanos que são os donos espirituais dos rios, lagoas e das espécies que nelas habitam, saberes que afetam diretamente a atividade de pesca. Além de dois textos introdutórios, nos quais Lux Vidal e Pauline Laval narram a trajetória que resultou na publicação, o livro foi divido em dez capítulos que apresentam detalhadamente cada tema pesquisado.

O livro Peixes e pesca: Conhecimentos e práticas entre os Povos Indígenas do baixo Oiapoque, Amapá foi realizado pela equipe de pesquisadores indígenas do Museu Kuahí em parceria com o Iepé e apoio da Funai regional e do Programa de Documentação de Acervos Culturais Indígenas do Museu do Índio – RJ/Unesco.

Deixe um comentário


Login Form