Nota de pesar do Iepé pelo falecimento de Padre Nello Ruffaldi

O Iepé manifesta profundo pesar pelo falecimento de Padre Nello Ruffaldi, que fez sua passagem no último dia 28 de março, aos 77 anos na cidade de Belém, Pará. Nello, como muitos simplesmente o conheciam, foi um missionário que doou quase cinquenta anos de sua vida à Amazônia, em especial aos Povos Indígenas do Oiapoque através do trabalho desenvolvido pelo CIMI Norte II (Norte do Pará e Amapá). Sua contribuição foi fundamental para o surgimento das bases do movimento indígena no Amapá desde os anos 1970, quando ajudou na organização das primeiras Assembleias dos Povos Indígenas do Oiapoque, assim como para a consolidação de uma educação escolar indígena bilíngue e diferenciada. Profundo defensor dos direitos das mulheres, colaborou imensamente com o trabalho de irmã Rebeca Spires nos primeiros encontros de articulação das mulheres indígenas do Oiapoque, que acabaram por originar a Associação das Mulheres Indígenas em Mutirão – AMIM.

Nascido em Castell’Azzara, no ano de 1942, missionário do Pontifício Instituto para as Missões Exteriores/PIME, chegou ao Brasil em 1971, vindo da Itália diretamente para sua primeira missão, em Oiapoque, lugar de seu coração, para onde sempre retornou, até sua última viagem em fevereiro deste ano, para participar da Assembleia de Avaliação do Conselho de Caciques dos Povos Indígenas do Oiapoque na aldeia Kumarumã, “onde tudo começou”, como ele mesmo dizia. Nello fez parte, desde a fundação, do Conselho Indigenista Missionário/CIMI e da Articulação Ecumênica Latino-Americana de Pastoral Indígena/AELAPI. Seu trabalho com os povos indígenas foi totalmente permeado pelo respeito às mais diversas manifestações culturais e pelo diálogo inter-religioso, bandeira que defendia com plena convicção.

A nós, indigenistas, cabe neste momento um aplauso do tamanho da bondade deste homem, que dedicou toda sua vida em favor das minorias, em especial aos povos indígenas, entre os quais plantou sementes fortes de coragem na luta por seus direitos. Eterna gratidão ao nosso querido Nello Ruffaldi e nossas condolências a todos os amigos e familiares.

Deixe um comentário


Login Form