Iepé manifesta preocupação com a ocupação do Museu do Índio

Museu do Índio

O Iepé – Instituto de Pesquisa e Formação Indígena manifesta publicamente sua preocupação com a ocupação, por manifestantes, das dependências do Museu do Índio da Funai, localizado no bairro de Botafogo, no Rio de Janeiro, desde a noite do dia 13 de julho, e a interrupção dos trabalhos desenvolvidos por esta instituição na documentação e manutenção da memória indígena ali reunida e preservada.

Nos últimos anos, o Iepé estabeleceu uma forte parceria com o Museu do Índio, visando a valorização dos patrimônios culturais dos povos indígenas do Amapá e norte do Pará. Resulta dessa parceria a formação de novas coleções etnográficas que foram incorporadas ao acervo do Museu; processos de pesquisa, documentação e registro das manifestações culturais dos povos indígenas dessa região, realizados pelos próprios índios, a partir de oficinas de formação de pesquisadores e cinegrafistas indígenas; exposições etnográficas e fotográficas realizadas em Oiapoque, Macapá, Belém, Brasília e Rio de Janeiro; edição de livros, cartilhas e catálogos. Todos esses trabalhos contaram com o ativo engajamento das comunidades indígenas desta região, bem como de suas organizações representativas que, em diversas ocasiões, manifestaram seu orgulho em terem seu patrimônio cultural representado no Museu do Índio.

Esperamos que o acervo documental, visual, sonoro e etnográfico sob guarda do Museu do Índio não sofra danos e que as atividades de rotina da instituição sejam restabelecidas pelas autoridades competentes, garantindo a continuidade do trabalho de excelência que vem sendo realizado por esta instituição, que se firmou como um importante espaço de reflexão, produção de conhecimentos e difusão dos patrimônios culturais indígenas em nosso país.

São Paulo, 19 de julho de 2016.

Iepé – Instituto de Pesquisa e Formação Indígena

Deixe um comentário


Login Form