I Encontro de Mulheres Indígenas do Amapá e Norte do Pará

Começou hoje, 8 de outubro, em Macapá, o primeiro de mulheres indígenas do Amapá e norte do Pará sobre gestão territorial, com a participação de mais de 50 representantes dos povos Wajãpi, Tiriyó, Kaxuyana, Apalai, Wayana, Karipuna, Galibi e Palikur. Reunidas no Centro Diocesano até o próximo dia 10, as mulheres terão a oportunidade de conhecerem a realidade das diferentes comunidades e terras indígenas da região, trocar experiências e discutir seu envolvimento com ações voltadas à gestão territorial e ambiental dos territórios onde vivem. As mulheres indígenas desempenham um papel essencial nos processos de gestão territorial, por meio de seu envolvimento no cultivo de roças, na preparação dos alimentos, na transmissão de saberes para as novas gerações, e, mais recentemente, nas discussões sobre elaboração de Planos de Gestão Territorial e Ambiental (PGTAs). Esse I Encontro de Mulheres Indígenas do Amapá e Norte do Pará terá como objetivo criar um espaço de reflexão sobre o seu papel na gestão das seis Terras Indígenas da região.

foto 2

“Nesse primeiro dia foi produzido um grande volume de informações sobre os cuidados das mulheres com a terra, a aldeia, as pessoas e como elas vêem o trabalho dos homens, das organizações e a importância e as possibilidades para preparar e ampliar a participação feminina nessas discussões. Elas puderam trocar informações e saíram bastante satisfeitas” afirmou Ana Paula Nóbrega, coordenadora do Programa Oiapoque do Iepé.

Esse I Encontro é promovido pelo Iepé, em parceria com as organizações indígenas da região, e conta com apoio da Embaixada da Noruega, Rainforest Foundation Noruega e Fundação Moore.

foto 4

Baixe aqui o folder do evento.

Confira abaixo a programação do Encontro:

PROGRAMAÇÃO

 Dia 08 – Quarta-Feira

8h – Cadastramento

8h30 – Abertura: objetivos do Encontro e apresentação da programação

9h – 10h – Apresentação das delegações

10h -12h- Os povos, as comunidades e as Terras Indígenas no Amapá e norte do Pará: falando de nós mesmas  –  Grupos de Trabalho

14h -17h – Plenária: Apresentação dos GTs

17h – 17h30 Apresentação de vídeo

Dia 09 – Quinta-Feira

8h30 – 9h – Por que discutir gestão territorial? Por que este tema ganhou importância nos últimos anos? O que é a PNGATI? O que é PGTA? Como tem sido a participação das mulheres nestes assuntos?

Apresentação (Iepé)

9h – 12h – Pensando a gestão territorial a partir de relações de gênero: qual é o papel das mulheres na vida cotidiana, cuidando das roças, da alimentação e do uso de recursos naturais? Qual seu papel na saúde e educação, nas relações com o entorno, na relação entre gerações e na participação política? – Grupos de Trabalho

14 h – 17h – Plenária: apresentação dos GTs

17h – 17h30 – Apresentação de vídeo

Dia 10 – Sexta-Feira

8h30 – 10h30 – Iniciativas de gestão territorial no Amapá e norte do Pará: conhecendo o que vem sendo realizado na região – Grupos de Trabalho

10h30 – 12h – Plenária: apresentação dos GTs

14h-16h – Como facilitar e ampliar o envolvimento das mulheres nas discussões sobre gestão territorial das Terras Indígenas

16h-17h – Avaliação e fechamento

Deixe um comentário


Login Form