Mulheres indígenas de Oiapoque realizam VII Assembleia da AMIM e intercâmbio sobre plantas medicinais

Nos dias 28 e 29 de agosto aconteceu na aldeia Kumenê, Terra Indígena Uaçá, em Oiapoque a VII Assembleia da Associação das Mulheres Indígenas em Mutirão, com o objetivo de realizar nova eleição de coordenação. Após a assembleia, que ocorreu no primeiro dia, as mulheres indígenas realizaram uma oficina de troca de conhecimentos sobre plantas medicinais. Participaram do evento mulheres indígenas de Oiapoque, representantes do povo Kaxuyana, assim como membros do Conselho de Caciques dos Povos Indígenas de Oiapoque, técnicos indígenas da área da saúde de diversas aldeias e representantes da Secretaria Extraordinária dos Povos Indígenas – SEPI, FUNAI, SESAI e Iepé. O evento contou com 94 participantes.

DSCN5475

Creuza Maria dos Santos (Karipuna) e Maria Tereza Cristina Jeanjacque (Galibi Kali’na) foram reeleitas coordenadora e tesoureira, respectivamente, para um mandato de mais dois anos. A assembleia elegeu Leandra Ramos Oliveira (Karipuna) como secretária e Bernadete dos Santos (Karipuna) como vice-coordenadora.

No dia 29 realizou-se o intercâmbio de conhecimentos sobre plantas medicinais e outros remédios naturais. As participantes trocaram informações sobre mais de 80 variedades de plantas medicinais, óleos e banhas animais utilizadas como medicamento, demonstrando profundos conhecimentos sobre suas propriedades e modo de utilização. As mulheres indígenas presentes solicitaram ao Iepé que o material registrado (desenhos de plantas com nomes na língua e modos de utilização) seja compilado em forma de cartilha para circulação interna nas aldeias.

A SESAI parabenizou o Iepé pela iniciativa e se comprometeu a ampliar o diálogo para dar continuidade a esse projeto, seguindo as orientações das mulheres indígenas e lideranças (oficinas fechadas, com informações registradas nas línguas indígenas, sem coleta de informações por organizações externas ou identificação de espécies).

O Iepé realizou o evento com recursos da Embaixada da Noruega e contou com o apoio da FUNAI Oiapoque, das comunidades das aldeias Manga, Açaizal, Kumarumã e Flecha e do RURAP Oiapoque.

Deixe um comentário


Login Form