Iepé participa do II Encontro Museus em Rede da Amazônia

Nos dias 01 e 02 de dezembro de 2012, membros da equipe do Iepé, acompanhados de representantes indígenas dos povos Apalai, Tiriyó, Wajãpi e da equipe do Museu Kuahí participaram do II Encontro Museus em Rede da Amazônia, realizado em Saint Georges de l’Oyapock, na Guiana Francesa. O evento é parte do projeto Museus da Amazônia em Rede, que resulta de uma parceria entre o Museu de Culturas Guianenses (Guiana Francesa), Museu Stichting Surinaams (Suriname) e Museu Paraense Emílio Goeldi (Brasil). O projeto tem como um de seus objetivos principais a criação de um acervo virtual com coleções dos três países e também prevê a realização de Encontros Transfronteiriços, o primeiro tendo sido realizado em St Laurent du Maroni, em 2011.  As atividades se concentraram na realização de 4 ateliers de discussão: “A conservação do patrimônio imaterial: meios e resultados”; “Construir e fazer viver um museu: uma abordagem participativa”; “A transmissão do patrimônio imaterial na escola” e “A comercialização do artesanato”.

Esse segundo encontro contou com uma delegação expressiva de representantes brasileiros, mobilizados pelo Iepé e pelo Museu Goeldi. Kasiripina, Japu e Tapajona Wajãpi e Simone Ribeiro, do Iepé, apresentaram as ações do Plano de Salvaguarda da Arte Gráfica Wajãpi com enfoque para as pesquisas que os Wajãpi estão desenvolvendo sobre seu patrimônio cultural. Lux Vidal e membros da equipe indígena do Museu Kuahí relataram as atividades de pesquisa e de exposição que têm sido realizadas nesse Museu, com ênfase no trabalho de oficinas de pesquisa e organização e difusão de informações por meio de exposições etnográficas no Museu.Luís Donisete Grupioni traçou um panorama da situação da educação escolar indígena no Brasil nos últimos anos, abordando os princípios e a prática da educação diferenciada e seus desdobramentos em termos de se pensar uma proposta de transmissão dos patrimônios culturais indígenas nas escolas das aldeias. A comercialização do artesanato indígena e programas de valorização cultural foram abordados nas apresentações de Lucia Van Velthem, Iori Link, Diakui Tiriyó, Cecilia Wayana e Anirawaré Wayana.

Como eventos paralelos, o Encontro contou com a inauguração, em Saintt Georges, da exposição “Camopi, um novo olhar”, realizada por jovens do Camopi, e da exposição “A roça e o Kahbe”, no Museu Kuahí, que contou com a presença de autoridades como o Secretario de Cultura do Estado do Amapá, José Miguel, e da prefeita de St Georges de l’Oyapock, Fabienne Mathurin-Brouard.

Deixe um comentário


Login Form