Intercâmbio entre mulheres do Tumucumaque e Oiapoque

Entre os dias 02 a 05 de setembro de 2012 ocorreu um intercâmbio entre mulheres tiriyó e kaxuyana, do Parque Indígena do Tumucumaque, com mulheres Karipuna, Palikur e Galibi Marworno, do Oiapoque, visando promover o encontro de artesãs indígenas em torno de suas experiências na gestão da produção e comercialização de artesanato.

A primeira parte do intercâmbio ocorreu na sede do  Museu Kuahi, onde cerca de 25 artesãs indígenas estiveram reunidas para conhecer e discutir suas experiências de vidas nas diferentes regiões que habitam e sobre suas práticas artesanais, trocando conhecimentos sobre suas diferentes técnicas de confecção de artesanato de miçangas e sementes nativas. No Museu Kuahi, as mulheres realizaram uma visita monitorada pelas explicações da equipe do museu sobre a duas  exposições atualmente em exibição: ”A roça e o Kahbe” e “Arte e saber dos mestres”. Puderam visitar a loja de artesanato do Museu e receber explicações sobre como funciona a organização da compra e venda de peças produzidas pelas artesãs e artesãos da região do Oiapoque. O processo de criação da Associação das Mulheres Indígenas em Multirão – AMIM, seus trabalhos e perspectivas de atuação também fizeram parte das conversas e debates ocorridos no Museu.

A segunda parte do intercâmbio foi voltada para uma visita as aldeias Manga e  Arumã, na Terra Indígena Uaçá, onde puderam encontrar outras artesãs e verificar a produção artesal nas aldeias, bem como discutir estratégias de organização e de valorização da sua arte com sementes e miçangas.

Segundo Diakui Tiriyó, que participou do intercâmbio, o mesmo propiciou a oportunidade  para as mulheres do Tumucumaque, que começam a se organizar em torno de sua produção artesanal, conhecer os trabalhos de produção e comercialização das mulheres do Oiapoque, sua organização e as dificuldades que vivenciam: “Foi importante este intercâmbio, este encontro com as parentes de outras comunidades do Oiapoque. Foi muito bom para nós conhecer outras artesãs que fazem artesanatos como a gente faz, ver como elas preparam o artesanato delas, como elas vendem. Isso melhora nosso conhecimento e com isso vamos melhorar mais o nosso artesanato”.

Este intercâmbio contou com apoio da Caixa Econômica Federal, no âmbito do projeto “Tecendo a Arte, Tecendo a Vida”, desenvolvido pelo Iepé, e da Embaixada da Noruega no Brasil.

Deixe um comentário


Login Form