Wajãpi divulgam carta com reivindicações na área de saúde

Na primeira reunião ordinária do Condisi – Conselho Distrital de Saúde Indígena do Amapá, realizada entre os dias 4 e 5 de setembro de 2012 em Macapá (AP), os conselheiros wajãpi apresentaram uma carta com reivindicações de sua comunidade na área de saúde indígena.

 

Carta dos Conselheiros Wajãpi para o CONDISI e SESAI/DSEI

 

Aramirã, 01 setembro de 2012.

Prezados (as) senhores (as)

Antonio Alves
Secretario SESAI

Nilma Pureza
Gestora do DSEI/SESAI

Kleber dos Santos
Presidente do CONDISI

Nós Conselheiros representantes Wajãpi do Conselho Local de Saúde Wajãpi – CLSW, estamos reivindicando de novo para SESAI e DSEI do Amapá e Norte do Pará nessa I Reunião Ordinária do CONDISI em 2012, por interesse e vontade da comunidade Wajãpi. Sabemos que o Estado tem dever e obrigação garantir bom atendimento de saúde dos indígenas de acordo com a Política Nacional de Atenção de Saúde dos Povos Indígenas no país, que está no subsistema do SUS. Então queremos que os responsáveis de atendimento de saúde indígena Wajãpi e outras indígenas no Brasil escutem a reivindicação que nossos conselheiros estão trazendo das suas comunidades. Como prescrevemos os seguintes temas que garantirão o bom atendimento de saúde dos Wajãpi:

1.     Construção, reforma e equipar os três postos de saúde nas aldeias: Mariry, Ytuwasu, Taitetuwa;

2.     Equipar o Centro Clinico dos Wajãpi que é um Polo Central das aldeias Wajãpi e posto de saúde no Yvyrareta;

3.     Reconhecimento e Formação de Agente Técnico de Saúde Wajãpi;

4.      A inclusão de nosso parceiro Instituto de Pesquisa e Formação Indígena – Iepé, no Conselho Distrital de Saúde Indígena – CONDISI;

5.     Garantir hora de vôo para aldeia Okakai e garantir um técnico permanente nessa aldeia;

6.     Garantir técnicos itinerantes nas outras aldeias distantes dos postos de saúde, que tem acesso fluvial, terrestre e aeronave.

7.     Garantir remoção de pacientes de outras aldeias distantes onde se encontram acesso difícil;

8.     Deixar os AIS veteranos trabalhar nos seus locais: o AIS Moratu Wajãpi na aldeia Okakai, Tukuruve Wajãpi na adeia Karavõvõ, Wawa Wajãpi na aldeia Ytuwasu, Keremeti Wajãpi na aldeia Aruwa’ity, Majuware Wajãpi na aldeia Yvyrareta, Patena Wajãpi na aldeia Akaju, Asurui Wajãpi na aldeia Pairakae, Jamana Wajãpi na aldeia CTA, Kawae Wajãpi na aldeia 5 Minutos, Karaviju Wajãpi na aldeia Cachoeirinha, Paiki Wajãpi na aldeia Ysigu, Waraku Wajãpi na aldeia Ytape/Taitetuwa, Wyrai Wajãpi na aldeia Aramirã; Wynamea Wajãpi na aldeia Mariry.

9.     Contratar o AIS Tameri Wajãpi na aldeia Kurani’yty no limite na TIW, para não ter desigualdade conosco, tem que contratar todos os AIS veteranos Wajãpi;

10. Queremos que a SESAI cobre a FUNASA para fazer urgente a manutenção de abastecimento de água nas aldeias onde a FUNASA construiu os sistemas e construção onde ainda não tem;

11. Garantir a visita de um médico (a) da SESAI/DSEI na TIW todo mês;

12. Garantir transportes fluviais (motor, voadeira, combustível e contratação de piloto wajãpi) dos técnicos e pacientes das seguintes aldeias: Mariry, Yvyrareta, Taitetuwa, Ytuwasu, e Jakareakãgoka;

13. Capacitação de Conselheiros indígena Wajãpi e outros conselheiros indígenas;

14. Fazer os trabalhos de prevenção e controle de DST/AIDS na comunidade Wajãpi;

15. Capacitação dos profissionais da saúde que trabalham com os Wajãpi sobre a cultura wajãpi para melhorar o atendimento e acabar a discriminação e preconceito;

16. Garantir transporte para paciente com alta retornar para aldeia;

17. Fazer borrifação nas aldeias para controle da malária;

18. Cada posto tem que ter alimentação para paciente internado;

19. Mandar para aldeias sem rádio os rádios velhos que a SESAI retirou das aldeias que receberam rádios novos;

20. Reformar sanitários da CASAI (colocar porta, iluminação, pia, privadas novas) e contratar faxineiro para manter limpo;

21. Incluir a contratação de faxineiro indígena Wajãpi nos postos de saúde Wajãpi.

O Centro Clínico dos Wajãpi é ponto de atendimento muito importante para nós Wajãpi, isso vai reduzir as quantidades de pacientes não graves irem para CASAI, Macapá e Hospital de Pedra Branca do Amapari. Somente pacientes graves devem ir para os hospitais.  Por isso nós queremos que a SESAI/DSEI equipe bem esse Centro de acordo com Termo de Compromisso de TARGUET, SESAI/DSEI, Secretaria Municipal de Pedra Branca do Amapari e organização Indígena Wajãpi (Apina e APIWA-TA).

Atenciosamente,

Conselheiros Wajãpi:

Japarupi Wajãpi

Wyrai Wajãpi

Majuware Wajãpi

 

Deixe um comentário


Login Form