Formação de Pesquisadores Indígenas é apresentada em debate no Rio de Janeiro

No último dia 23 de julho, o secretário-executivo do Iepé, Luís Donisete Benzi Grupioni, apresentou a experiência do Iepé na formação de pesquisadores indígenas no Amapá e norte do Pará, no debate sobre políticas culturais para os povos indígenas, realizado no Museu do Índio – Funai, no Rio de Janeiro. O debate integrou as atividades do curso de extensão “Dimensões das Culturas Indígenas”, em sua oitava edição, promovido anualmente pelo Museu do Índio. Também participaram do debate a Diretora do Patrimônio Imaterial do IPHAN, Márcia Sant’anna, a Assessora da Secretaria de Identidade e Diversidade do Ministério da Cultura, Luciene Ferreira, e o Diretor do Museu do Índio, José Carlos Levinho.

Luís Donisete situou as ações do Iepé de gestão e valorização de patrimônios culturais indígenas no âmbito das mudanças ocorridas nos últimos anos na legislação nacional em relação aos povos indígenas e nas políticas públicas voltadas à promoção das culturas indígenas. E apresentou a experiência do Iepé na formação de pesquisadores indígenas por meio de três programas desenvolvidos pelo Iepé na região do Amapá e norte do Pará: o programa de formação de professores-pesquisadores Tiriyó e Kaxuyana, o programa de formação de pesquisadores Wajãpi, e as ações de formação dos pesquisadores indígenas que integram o corpo técnico do Museu Kuahí, no Oiapoque. Oficinas, cursos, seminários, pesquisas individuais e coletivas, organização de publicações e preparação de exposições integram os programas de formação de pesquisadores indígenas do Iepé, que têm propiciado momentos importantes de reflexão sobre patrimônios culturais indígenas da região.

 

foto_debate

Deixe um comentário


Login Form